top of page
IMG_4966.jpg
WhatsApp Image 2022-06-15 at 17.16_edited.jpg
um pouco sobre mim.png

Prazer, Mariana!

Sou psicóloga (CRP 16/4417) e psicanalista, sou mãe, sou mulher, sou várias. Sou uma curiosa e apaixonada pelas nuances da subjetividade humana, por isso, desde cedo fiquei encantada pela profissão psicóloga. 

Assim que me formei na faculdade fui para o Mestrado em Psicologia (PPGPSI/UFES) pesquisar sobre a crise psíquica em saúde mental e logo montei meu consultório. 

Atuo na clínica desde 2014, já são quase 10 anos. Durante a faculdade eu me encontrei com a psicanálise e logo comecei a minha formação permanente (diga-se de passagem) em paralelo à psicologia. Hoje sou membro da Escola Lacaniana de Psicanálise de Vitória (ELPV).


Há alguns anos me debruço sobre a saúde mental das mulheres, mas foi com o nascimento do meu filho que meu interesse por essa área aumentou. 

Minhas pesquisas tem se direcionado para um campo de atuação denominado Psicologia Perinatal, que engloba todo o ciclo gravídico-puerperal. Portanto, tenho trabalhado com temas como: depressão pós-parto, baby blues, perdas gestacionais e luto materno, reprodução assistida, puerpério, transição para a maternidade, relação mãe-bebê e os impactos na constituição subjetiva do bebê.

Aqui nesse espaço você encontra informações sobre meu trabalho e formas de agendar sua consulta comigo. 

Na sessão “blog” você encontra algumas reflexões que produzi a partir de minha atuação profissional. Fique à vontade!

       
 

   A psicanálise é um método de tratamento do sofrimento psíquico inventado por Sigmund Freud no final do século 19. Freud, na ocasião de sua invenção, se deparou com um cenário em que o sofrimento humano e os transtornos mentais eram ainda subjugados a um trato desumano, com práticas preconceituosas, moralistas e que, em sua maioria, visavam o afastamento do sujeito de seu seio familiar e social.

   Freud revolucionou a forma como o sofrimento humano e os transtornos mentais eram concebidos levando para o seu contexto a proposta de um tratamento individualizado e singular. A partir de sua experiência clínica, Freud observou e descreveu os fenômenos psíquicos, encontrando nas manifestações inconscientes e associações livres dos seus pacientes a chave para a solução dos sofrimentos dos pacientes que o buscavam.

   O método psicanalítico é desenvolvido a partir da descoberta que Freud faz do inconsciente e de sua lógica. A partir de Freud, a subjetividade humana passa a ser compreendida em sua dimensão consciente e inconsciente. Para ele, os conflitos psíquicos inconscientes estão na base dos transtornos e sofrimento humanos e através do dispositivo psicanalítico, com a técnica da associação livre de ideias, podemos acessar e tratar esses conflitos.

Como trabalha um psicanalista?

Entrevista para o programa Papo de mãe solo. 
Um papo sobre relações familiares, limites, respeito e empatia

Contato

CONTATO

  • Whatsapp
  • Instagram
bottom of page